Entrevista com Juliana Crisóstomo, do canal 'Só magra não: Sarada!'

Confira o papo que tivemos com a YouTuber empenhada em mudar de vida e ficar de bem com o corpo

Postado em Bem estar, Comportamento, Notícias em

Nascida em Campo Grande (Mato Grosso do Sul), Juliana Crisóstomo é médica veterinária e possui um canal no YouTube que apresenta um único propósito: mudar o seu corpo. Há dois anos, a jovem estava infeliz com seu peso e teve a iniciativa de mudar de vida, e mostrar isso para o público, especialmente para quem estava na mesma situação. Hoje seu canal tem mais de 17 mil inscritos, mas é no Facebook que sua audiência realmente se destaca: mais de 350 mil seguidores em sua página.

O “Só magra não: Sarada!” conta o dia a dia de alguém que não só quer perder peso, mas também ganhar um corpo definido. Para isso, toda uma rotina de treinos, dietas e relatos é contada no canal, e o público apoia bastante a causa. O Tudo Fogão entrou em contato com a Juliana e ela nos contou um pouco sobre o caminho que está seguindo. Você confere abaixo a entrevista na íntegra:

Qual a importância do incentivo do público na conquista dos seus objetivos?

Tudo o que faço e conquistei foi crédito do público que me acompanha, quando vi que havia pessoas interessadas na minha transformação, comecei a focar ainda mais para mostrar que era possível emagrecer de maneira saudável e motivando o público que me seguia. Receber o feedback das seguidoras dizendo como eu as ajudava era a ferramenta que me motivava a querer cada vez mais conquistar resultados e atingir metas.

Antes de começar a emagrecer você já havia tentado perder peso outras vezes? Quais eram as maiores dificuldades?

Sim, sempre lutei contra a balança desde adolescente. Uma vez até atingi o meu peso ideal e fiquei extremamente satisfeita com o resultado, porém não tinha muito conhecimento e acreditei que uma vez magra, estaria magra para sempre. Voltei aos velhos hábitos e ganhei todo o peso que havia perdido novamente. Minha maior dificuldade sempre foi manter o foco na alimentação saudável. A parte de exercícios chegava a ser um hobby, porém a dieta era o maior desafio.

As pessoas tratam você de forma diferente agora que está mais magra?

Sim, mas de uma forma boa. Muitas me veem como uma pessoa que corre atrás do que quer e batalhadora. Mas a pessoa que mais mudou a forma de me ver fui eu mesma. Hoje enxergo em mim uma mulher mais confiante, mais bonita e mais segura. E o que tento passar para minhas leitoras é que não esperem chegar ao peso ideal para se sentirem bonitas, que todas já somos lindas e únicas e que queremos melhorar para nos sentirmos ainda melhores para nós mesmas.

Quais as estratégias que você tentou nos últimos três anos que definitivamente não deram certo para perder peso?

A maior falha foi fazer dieta de segunda a sexta e aproveitar o final de semana todo para comer o que eu gostava. Batalhava a semana toda para perder um quilo e no final de semana recuperava tudo e nunca saía do lugar. Outra estratégia que eu teria mudado foi que no início eu não dava muita atenção aos exercícios aeróbicos, focava bastante na musculação e ia pra casa. Quando comecei a levar os exercícios aeróbicos mais a sério, perdi peso com mais facilidade.

Já utilizou técnicas que fizeram mal à sua saúde para emagrecer?

Sim, no início, quando me vi obesa, quis fazer um tratamento de impacto e fiz uso de um medicamento chamado Sibutramina, receitado pelo endocrinologista que me atendia. Porém, não passei de duas semanas fazendo uso desse medicamento, além de me fazer mal, eu sabia que eu precisava de paciência e de métodos saudáveis se quisesse emagrecer e não voltar a engordar.


Quais alimentos são as suas maiores fraquezas na hora de tentar manter o peso?

Chocolate é algo que pra mim não dá para ficar de fora. Sou muito apaixonada. Não gosto de outros tipos de doces, o que é uma vantagem. Porém, o que me faz sair da linha são realmente alimentos salgados e gordinhos, principalmente salgados fritos como a famosa coxinha, a pizza e outras delícias. Sempre me policiei para sair da dieta apenas para comer o que eu realmente gosto. Sair da dieta para comer algo que simplesmente está na minha frente mas que não agrada tanto o meu paladar é mais raro. 

É muito difícil evitar o efeito sanfona?

Sim, principalmente quando não temos determinação para continuar focada ou quando fazemos uma dieta com prazo determinado. Para evitar o efeito sanfona, eu aprendi que estilo de vida saudável é para sempre e não até atingir o peso ideal. Assim o meu peso oscila apenas de 1 a 2 kg, mas nunca mais voltei a engordar. Quando as pessoas fazem "projeto Natal" ou "projeto férias", tendem a ganhar peso novamente após parar com os hábitos saudáveis, infelizmente é muito comum.

Existe algo na sua rotina que você não gosta de fazer, mas faz apenas para manter o peso?

Sim, dieta! (risos). Brincadeiras a parte, hoje em dia para mim está mais fácil focar na alimentação saudável do que nos exercícios físicos. Então ultimamente considero que faço exercícios mais por obrigação do que pelo prazer que eu sentia no início. Mas não desisti, apenas tirei um pouco dos ombros a pressão por fazer treinos intensos diariamente.


Você acredita que só está acima do peso quem quer?

Não. Há diversas doenças metabólicas, hormonais e genéticas que predispõem as pessoas à obesidade, eu mesma comecei a engordar após um caso grave de depressão. Acredito que o primeiro passo para a pessoa combater a obesidade é entender como ela foi originada e tratar a raiz do problema juntamente com o trabalho de emagrecimento saudável. No meu caso, tratei o corpo e a mente juntos, assim tive um resultado muito mais duradouro.

Quais os principais erros que as pessoas cometem quando decidem emagrecer?

Varia muito, porém os mais frequentes são dietas milagrosas, as quais forçam as pessoas a mudarem completamente seus hábitos alimentares de um dia para o outro. Geralmente nesses casos a pessoa não consegue seguir a dieta por tempo suficiente e/ou desiste de tentar outros métodos e/ou começa a acreditar que não consegue emagrecer de forma alguma, o que causa até um impacto psicológico muito grande. Outro erro comum é deixar de lado os exercícios físicos e apenas mudar a alimentação. Os exercícios não servem apenas para ajudar a perder peso mas também para ganhar saúde, e deveriam ser praticados por todas as pessoas, não só as que estão em processo de emagrecimento.

Sabemos que o final do ano é propício para ganhar peso. Qual a sua dica para evitar isso?

A dica é pensar que é uma semana como outra qualquer, porém como sabemos que sempre há confraternizações, festas e muitas comidas gostosas, a dica é aproveitar com moderação e não encucar com a balança. É normal ganhar um pouquinho de peso no final do ano, não sou a favor de passar vontade e sim de ter moderação e deixar para aproveitar apenas nas ocasiões especiais do fim de ano e não todos os dias.

Por Murilo Dias

TudoFogão.com

Grupo de Ofertas

TudoFogão.com é um site agregador de ofertas gratuito, ou seja, não vende produtos próprios. Sendo um agregador de ofertas não podemos garantir o preço, a disponibilidade dos produtos e a duração das ofertas, caso haja diferença de preço ou descrição do produto entre o nosso site e o site da loja, a condição válida e praticada será a do site do lojista. Sempre confira o preço e as condições diretamente no site da loja. Veja também as regras de entrega gratuita, parcelamento e política de vendas no site do lojista. As ofertas, condições de venda e preços dos varejistas podem ser alteradas ou interrompidas a qualquer momento, sem aviso prévio e por isso não nos responsabilizamos. Confira sempre o preço na página do produto da loja direcionada antes de efetuar a compra. A entrega do pedido é condicionada a disponibilidade do estoque do lojista e não está sob responsabilidade de tudofogao.com